quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Untiled XIII

Vivian Maier, Auto-retrato, s/d.


Não é um dos auto-retratos onde Vivian
está mais bonita. Tem os cabelos despenteados,
da inclinação necessária para o efeito,
demoram-se as olheiras no seu rosto focado,
há uma pequena ruga que ainda duvida
do enquadramento junto da sobrancelha direita
e o seu olhar não se procura a si própria, Miss Maier,
na superfície espelhada como em tantos outros
auto-retratos, onde no seu reflexo permanece
o que os outros não vêm nela.

Não é um dos auto-retratos onde Vivian
está mais bonita. Não é. No entanto, pela forma
como os seus cabelos se enredam nos arbustos,
sem lhes tocar, como as suas olheiras deixam
exprimir a luz e a sombra que atravessam
aquele instante, como a ruga quase incompreensível
junto da sobrancelha esquerda decide o tempo
de exposição, e como o mundo está ao contrário
porque não encontra o seu olhar, só o seu reflexo,
Miss Maier, por todas estas razões e mais algumas
que não consigo agora formular, este é um dos
auto-retratos de Vivian que mais gosto
e se lhe ia escrever um poema,
tinha de lhe dar todo o amor que lhe podia dar.

[Sandra Costa]

Sem comentários:

Enviar um comentário