quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Da série «Manual da vida breve» - VI


9.

Sobre o sentido de certas fábulas,
o poeta falava de uma presença dentro do vazio [1].

Se calhar, onde nada existe
passam nuvens e por vezes chove.

Sob essa amplitude das palavras,
das sombras das nuvens que passam,

a terra é cada vez mais o silêncio que resta.






[1] Expressão de Cesare Pavese em Os Cegos in Diálogos com Leucó. Lisboa: Assírio & Alvim, 2007.

2 comentários:

  1. Refresca sempre passar por aqui :)

    ResponderEliminar
  2. É passar, então... Ainda que nem sempre haja novidades... :)

    ResponderEliminar